Quando os Chakras Falam Parte 1

Quero começar este ano a falar-te de energia. Há dez anos não fazia a mínima ideia de que este tema era tão importante e decisivo nos resultados que manifesto no meu dia a dia: nas minhas conquistas, nos meus fracassos, nas minhas relações, no sucesso do meu negócio.

Este é o primeiro de quatro artigos ligados ao tema dos chakras e como interligá-los à forma como ages, pensas e sentes e consequentemente ao teu corpo físico.

Sabias que os teus chakras regulam emoções, pensamentos e comportamentos? E quando descobres como funcionam, quais as suas funções e como desbloqueá-los, assumes o comando da tua vida e entendes de uma vez por todas que os resultados que colhes são propriedade exclusiva tua? Isto é uma excelente notícia pois podes mudar o rumo da tua vida mudando o rumo das tuas emoções, pensamentos e comportamentos. Ou seja, mudando a tua energia. Energia é o conjunto de pensamentos, sentimentos e ações.

Vamos falar agora de Leis Universais. De acordo com a Lei Universal da Vibração, tudo vibra. Tudo está em constante movimento exalando energia. A energia está em todo o lado, não se vê, mas sente-se. É como o ar. Não o vemos, mas sentimo-lo. Um ar frio cria-nos desconforto, um tépido cria-nos bem-estar. A energia funciona de forma parecida. Entramos em certos lugares, falamos com certas pessoas e sentimos desconforto ou bem-estar.

A primeira Lei Universal é a Lei da Vibração. Entendemos que tudo está em constante vibração quer acreditemos ou não, quer vejamos ou não. É Lei! Agora vamos falar da Segunda Lei Universal – a Lei da Atração. Tu atrais proporcionalmente ao tipo de energia que exalas, ou seja, à frequência vibratória que te encontras. A frequência pode ser alta (como estado de alegria, entusiasmo, motivação) ou baixa (estado de preocupação, incerteza, ansiedade) Primeiro vibras e depois atrais na frequência em que estás a vibrar.

E como podes transformar a tua frequência vibratória de baixa para alta? Mudando a tua energia, ou seja, os pensamentos, sentimentos e ações.

Agora vamos ligar as Leis Universais aos Chakras. Chakra é uma palavra sânscrita que significa Roda ou Vórtice e está relacionada com cada um dos sete centros energéticos que compõem a nossa consciência, o nosso sistema energético. Cada um dos chakras corresponde a diferentes aspetos do nosso ser e influenciam os aspetos físicos, mentais e emocionais. Ou seja, influenciam a nossa energia.

Estes chakras, ou centros de energia, funcionam como bombas ou válvulas, que vão regular o fluir da energia através do nosso sistema energético. A maneira como funcionam os nossos chakras (por exemplo: bloqueado, desbloqueado, acelerado, lento) refletem decisões que tomamos e o modo como escolhemos responder às condições da nossa vida. Abrimos e fechamos estas válvulas quando decidimos o que pensar e sentir e com que filtro de perceção escolhemos conviver com o mundo que nos rodeia.

É importante realçar que os chakras não são físicos, são aspetos da consciência. E como tal podem ser equilibrados e transformados. Eles interagem com o corpo físico através de dois grandes veículos: o sistema endócrino e o sistema nervoso. Cada um dos sete chakras está associado a uma das sete glândulas endócrinas e também a um grupo de nervos denominado por plexo. Desta forma, cada chakra pode ser associado a partes e funções específicas do corpo controlado por esse plexo, ou à glândula endócrina associada a esse chakra.

É extraordinário entender que todos os nossos sentidos (audição, visão, tacto, olfato e paladar), todas as perceções, todos os estados possíveis de consciência, tudo o que é possível de se viver, pode ser dividido em sete categorias.

Cada categoria pode ser associada a um chakra particular. Assim, os chakras não representam somente partes específicas do nosso corpo físico, mas também partes específicas da nossa consciência. E isto é importante porquê? Porque terás mais controlo dos teus comportamentos, pensamentos e sentimentos e saberás se estás bloqueada ou equilibrada.

Quando se sente tensão na consciência, sente-se no chakra associado à parte da consciência que experimenta o stress e, em seguida, sente-se nas partes do corpo físico associadas a esse chakra. O local do corpo onde se sente o stress está ligado à causa que provoca esse stress. A tensão no chakra é detetada pelos nervos do plexo associado a esse chakra e transmitida às partes controladas por esse plexo. Quando a tensão se mantém por algum de tempo, ou com uma certa intensidade, a pessoa cria um sintoma no plano físico (corpo físico).

O sintoma físico fala através de uma linguagem metafísica, e esta reflete a ideia de que cada um de nós cria da sua própria realidade. O sintoma serviu para comunicar à pessoa, através do seu corpo, o que tem andado a fazer a si própria, a nível da sua consciência. Quando a pessoa muda algo na sua maneira de ser, porque compreendeu a mensagem comunicada pelo sintoma, o sintoma deixa de fazer sentido e pode ser libertado, de acordo com o que a pessoa permita e acredite ser possível.

Já conseguiste ver o quão importante é aumentares a tua energia? Controlares os teus pensamentos e sentimentos para que as tuas ações sejam expansivas em vez de depressivas? Se não fizeres isso, com o tempo o teu corpo emocional, mental e físico poderão bloquear e consequentemente adoecer.

No próximo artigo falarei especificamente do chakra raiz (chakra 1) e do chakra sexual (chakra 2) e como estando bloqueados irás manifestar um conjunto de sintomas físicos, comportamentos descontrolados e pensamentos derrotistas.

 

PARTILHE

Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter
Share on linkedin
Share on Linkdin
Share on pinterest
Share on Pinterest

DEIXE UM COMENTÁRIO